Nota de apresentação

INTRODUÇÃO

FÓRUM MUNDIAL DE DIREITOS HUMANOS

Celebrar os Direitos Humanos

 

Em dezembro de 2013, o Brasil foi sede do Primeiro Fórum Mundial de Direitos Humanos (FMDH), que contou com mais de 5.000 participantes de 30 países. O Fórum foi realizado vinte anos depois da Conferência Mundial de Viena sobre Direitos Humanos, em 1993.

 

Desde então, os valores dos direitos humanos apresentam um movimento contínuo de universalização e se converteram em uma variável fundamental nas relações internacionais, enquanto que o direito internacional tem sido fortalecido por novos acordos.

Durante este mesmo período, o sistema das Nações Unidas de proteção aos direitos fundamentais tem-se ampliado e fortalecido de maneira significativa.

 

Criaram-se novas instâncias regionais e internacionais de promoção e proteção dos direitos humanos, enquanto as instituições nacionais de direitos humanos consolidam sua posição de atores dinâmicos cujo papel é cada vez mais preponderante.

 

Ao mesmo tempo, registrou-se o surgimento de diversas organizações não-governamentais nacionais, regionais ou internacionais, cada vez mais profissionais e qualificadas, transformando-se em atores essenciais.

 

Nos últimos vinte anos, novas questões que desafiam a consciência mundial têm surgido ao mesmo tempo em que a contestação do universalismo se diversifica e amplifica.

 

Os valores dos direitos humanos apresentam um movimento contínuo de universalização e se converteram em uma variável fundamental nas relações internacionais

 

INTRODUÇÃO

FÓRUM MUNDIAL DE DIREITOS HUMANOS

Marrakesh acolhe o mundo

Uma oportunidade para consolidar o respeito aos direitos humanos,

todos os direitos humanos, para todos, e em todas as partes do mundo.

Com a organização desta segunda edição, Marrocos quer contribuir para o surgimento de um espaço universal de diálogo entre os Estados, instituições internacionais e sociedade civil para, assim, atender às aspirações dos povos que querem respeito à sua dignidade, igualdade e justiça.

 

A realização do FMDH em Marrakesh também representa uma oportunidade para:

• Fazer um balanço global sobre os progressos registrados no âmbito dos direitos humanos, assim como os desafios e obstáculos que dificultam a sua eficácia;

• Fazer o balanço das questões emergentes e das novas reflexões relacionadas a elas;

• Facilitar uma reflexão pluralista entre os governos, as ONGs e as instituições regionais e internacionais de proteção aos direitos humanos.

• Realizar um balanço sobre a situação dos diferentes movimentos de defesa dos direitos humanos.

Por um mundo diverso e firmemente comprometido com a defesa dos direitos humanos

INTRODUÇÃO

FÓRUM MUNDIAL DE DIREITOS HUMANOS

Mobilização de todos os atores em sua diversidade

Centenas de ONGs e instituições nacionais,

regionais e internacionais já estão envolvidas

Uma ação de alcance internacional por meio de um processo

de consultas nacionais e internacionais que facilitou:

• A participação ativa do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos;

• A constituição de um Comitê Científico Internacional, que se reúne periodicamente;

• A mobilização de ONGs internacionais;

• A mobilização de instituições nacionais de direitos humanos;

• A mobilização de ONGs marroquinas. Quase uma centena de associações participou de um seminário nacional preparatório, em junho de 2014.

 

Do local ao global:

um diálogo pluralista

 

PROGRAMA: ESTRUTURA

FÓRUM MUNDIAL DE DIREITOS HUMANOS

Uma centena de espaços de debate e de encontro

O Fórum de Marrakesh será centrado em dois momentos essenciais:

- Uma conferência inaugural, durante a qual importantes personalidades internacionais irão expor seus pontos de vista sobre os principais problemas ligados aos direitos humanos no mundo de hoje;

- Uma conferência de encerramento na qual serão apresentadas as principais conclusões dos trabalhos e recomendações do Fórum. Esta conferência reunirá representantes de governos, o sistema internacional de proteção dos direitos humanos, instituições nacionais de direitos humanos, organizações não-governamentais nacionais e internacionais, assim como diversas personalidades mundiais.

Entre esses dois momentos principais, o FMDH receberá trinta fóruns temáticos, mais de dez atividades especiais e cinquenta ações diversificadas: conferências, diálogos pelos direitos, atividades internas, oficinas de formação, oficinas autogestionadas e uma programação cultural.

 

O Fórum prevê receber 5.000 participantes procedentes dos cinco continentes.

 

30 fóruns temáticos

10 atividades especiais

50 atos variados

 

FÓRUNS TEMÁTICOS

FÓRUM MUNDIAL DE DIREITOS HUMANOS

Qual é a situação dos direitos humanos?

Produto dos trabalhos do Comitê Científico e das propostas das ONGs envolvidas, estes fóruns são concebidos como espaços de debate, cujo objetivo é a elaboração de um balanço da situação e a discussão de questões emergentes.

- Mais de trinta fóruns temáticos;

- Abordarão temas de ordem regional e internacional;

- Preparados conjuntamente por ONGs marroquinas e internacionais;

- Com a presença de especialistas da ONU, de pesquisadores e de personalidades.

Os fóruns servem de base para a elaboração de recomendações e demandas. Além disso, informarão a sessão de encerramento do FMDH.

Melhorar a implantação e eficácia dos direitos.

Pensar sobre as novas questões

 

FÓRUNS TEMÁTICOS

FÓRUM MUNDIAL DE DIREITOS HUMANOS

Debater os direitos

Todos os direitos

QUESTÕES TRANSVERSAIS

• O sistema internacional de proteção

• Tradições religiosas e Direitos Humanos

• Movimentos sociais e Direitos Humanos

• Democracia e Direitos Humanos

• Segurança e Direitos Humanos

• Por um mundo sem tortura

JUSTIÇA

• Acesso à Justiça e Direitos Humanos

• Justiça Transicional

• A pena de morte

ECONOMIA, SOCIEDADE E CULTURA

• Os direitos econômicos e sociais

• Diversidade cultural, direitos linguísticos e culturais

• Discriminação e Direitos Humanos

• A Empresa e os Direitos Humanos

• Os acordos de livre comércio e direitos humanos

• Economia social, solidária e ambiental

• A Cidade e os Direitos Humanos

 

SAÚDE

• O direito à saúde

• O HIV e os Direitos Humanos

 

NECESSIDADES ESPECIAIS E DIREITOS HUMANOS

 

MULHERES

• Vinte anos depois de Pequim: Qual a situação dos direitos da mulher?

• As mulheres e a igualdade

 

EDUCAÇÃO E JUVENTUDE

• Educação em Direitos Humanos

• O direito à educação e ao acesso ao conhecimento

• Os direitos das crianças

• Os direitos dos jovens

 

MIGRAÇÃO

• As mulheres e a migração

• Migração e Direitos Fundamentais

• Migração, integração e discriminação

 

MEIO AMBIENTE

• O direito ao ambiente

• O direito à água

 

COMUNICAÇÃO

• O direito à comunicação para todos

• A Internet e os Direitos Humanos

 

ATIVIDADES ESPECIAIS

FÓRUM MUNDIAL DE DIREITOS HUMANOS

Uma mobilização de todas as instituições

Instituições constitucionais, ministérios e organismos de boa governança do Marrocos se mobilizam e organizam uma série de eventos especiais:

- A Câmara de Representantes e a Câmara de Conselheiros realizam uma reunião internacional sobre o papel dos parlamentos na promoção dos direitos humanos;

- O governo do Marrocos recebe a segunda reunião internacional do Banco Mundial sobre Orçamentos a partir da Perspectiva de Gênero;

- A Iniciativa Nacional para o Desenvolvimento Humano (INDH) organiza uma Feira de economia social e solidária;

- O Conselho Nacional de Direitos Humanos (CNDH) sedia o primeiro encontro nacional dos Clubes de Educação em Direitos Humanos e Cidadania, com a participação de mais de mil alunos de institutos e escolas;

- A Alta Autoridade para a Comunicação Audiovisual (HACA) recebe seus homólogos de todo o mundo em um encontro cujo tema será: Regulação e direitos humanos;

- A Autoridade Central para a Prevenção da Corrupção (ICPC) organiza uma reunião internacional sobre o tema A corrupção e os direitos humanos;

- O Conselho da Comunidade Marroquina no Exterior (CCME) organiza uma Reunião dos Conselhos Nacionais de Imigração;

- O CNDH organiza o Encontro internacional das instituições nacionais de direitos humanos;

- O Mediador do Reino organiza um Encontro internacional de mediadores e defensores do povo.

Assim como as demais atividades organizadas pelo Conselho Econômico, Social e Ambiental, pelo Conselho da Concorrência e por diferentes ministérios.

O Observatório Nacional dos Direitos da Criança (ONDN) organiza a Assembleia Mundial da Juventude, com a presença do Sr. Ban Ki-Moon, Secretário-Geral da ONU

 

OUTRAS MANIFESTAÇÕES

FÓRUM MUNDIAL DE DIREITOS HUMANOS

Outras ações do Fórum

AS CONFERÊNCIAS. Personalidades internacionais darão seus testemunhos sobre a situação dos direitos humanos em todo o mundo e sobre as urgências mundiais relacionadas ao assunto.

OS DIÁLOGOS PELOS DIREITOS. Personalidades relevantes e especialistas internacionais compartilharão seus pontos de vista sobre temas da atualidade relativos aos Direito Humanos.

AS ATIVIDADES INTERNAS. Várias redes internacionais realizarão reuniões em Marrakesh:

- Reunião do Conselho Internacional da Federação Internacional de Direitos Humanos (FIDH)

- Reunião da Junta Diretiva da Fundação Euromed para a proteção dos defensores dos direitos humanos

- Reunião do Escritório africano da Escola de Cidadania de Estudos Políticos do Conselho da Europa

- 6º Fórum MENA de Dignity- Instituto Danés contra a Tortura.

OFICINAS DE FORMAÇÃO. Destinadas a políticos, atores, profissionais e ao público:

- Seminário de formação destinado aos jovens no âmbito do Programa MOST/UNESCO

- Seminário de formação sobre os centros de assistência jurídica, organizado pela The Global Network for Public Interest Law.

AS OFICINAS AUTOGESTIONADAS. Momentos de re?exão e de troca de experiências, organizadas de maneira autônoma por redes de ONGs nacionais e internacionais.

PROGRAMAÇÃO CULTURAL. Local, nacional e internacional, que une diversidade e pluralismo à abertura ao mundo.

 

Personalidades e organizações não-governamentais, instituições nacionais e internacionais terão à disposição diversos espaços para diálogo e a intercâmbio

 

ORGANIZACÃO

FÓRUM MUNDIAL DE DIREITOS HUMANOS

Grande envolvimento

nacional e internacional

Desde o anúncio da realização do FMDH em Marrakesh, diversas instâncias de organização começaram a trabalhar para garantir a preparação do Fórum:

- Um comitê internacional de supervisão formado por Brasil, Marrocos e Argentina, sede da terceira edição;

- Uma secretaria nacional marroquina formada pelo CNDH, a Delegação Interministerial dos Direitos Humanos e os principais ministérios envolvidos no processo;

- Um comitê de boas-vindas a Marrakesh que mobiliza os serviços exteriores do Estado, o município, o Conselho Regional, os profissionais do turismo e da cultura, a universidade e a Comissão Regional do CNDH;

- Um comitê científico internacional formado por responsáveis associados e governamentais, pesquisadores e especialistas em direitos humanos.

Um primeiro seminário preparatório foi realizado durante dois dias no mês de junho, em Casablanca, com a participação de uma centena de redes da sociedade civil marroquina e mais de vinte organizações não-governamentais internacionais de 15 países.

Foi criada uma associação de financiamento do Fórum, a Fundação Ajial para os Direitos Humanos.

Foi constituída uma equipe operacional formada por empregados do CNDH, do DIDH e por novos colaboradores contratados.

Um primeiro seminário preparatório foi organizado em Casablanca, com a participação de mais de cem redes da sociedade civil marroquina e internacional

 

PERSONALIDADES

FÓRUM MUNDIAL DE DIREITOS HUMANOS

Personalidades Eminentes

BAN KI MOON

Secretário-Geral da ONU

KOFI ANNAN

Ex-Secretário-Geral da ONU, Prêmio Nobel da Paz, Gana

 

ZEID RA'AD ZEID AL HUSSEIN

Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Jordânia

 

NAVANETHEM PILLAY

Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Cofundadora da Equality Now, África do Sul

 

MICHEL FORST

Relator especial das Nações Unidas sobre a situação dos defensores dos direitos humanos, França

 

MICHELLE BACHELET

Presidenta do Chile

Ex-secretária geral adjunta das Nações Unidas

 

GIORGIO NAPOLITANO

Presidente da República da Itália

 

MIKHAÏL GORBATCHEV Ex-Presidente da URSS, Fundador da Green Cross International, Prêmio Nobel da Paz

 

MARTIN SCHULZ

Presidente do Parlamento Europeu, Alemanha

 

BILL CLINTON

Ex-presidente dos Estados Unidos, fundador da ONG Clinton Global Initiative

 

JIMMY CARTER

Ex-presidente dos Estados Unidos, Prêmio Nobel da Paz

 

LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA

Ex-Presidente do Brasil

 

JERRY JOHN RAWLINGS

Ex-Presidente de Gana

 

ABDOU DIOUF

Ex-Presidente do Senegal, Secretário-geral da Organização Internacional da Francofonia (OIF)

 

FELIPE GONZÁLEZ

MÁRQUEZ

Ex-Presidente do Governo, Espanha

 

MARY ROBINSON

Ex-Presidenta da Irlanda, Ex-Alta Comissária para os Direitos Humanos

 

DESMOND MPILO TUTU

Ex-Presidente da Comissão da Verdade e Reconciliação, Prêmio Nobel da Paz, África do Sul

 

GUY RYDER

Diretor-Geral da Organização Internacional do Trabalho (OIT), Grã-Bretanha

 

NILS MUIZNIEKS

Comissário do Conselho Europeu de Direitos Humanos, Noruega

 

CHRISTIANE TAUBIRA

Ministra da Justiça, França

 

CECILE KYENGE

Ministra, Itália

 

SIDIKI KABA

Ministro da Justiça. Presidente honorário da FIDH, Senegal

 

LEÏLA SHAHID

Delegada-Geral da Palestina junto à União Europeia

 

LAKHDAR BRAHIMI

Ex-ministro do Exterior, Argélia

 

MARTINE AUBRY

Prefeita de Lille, Ex-ministra, França

 

ROBERT BADINTER

Advogado, ex-ministro, França

 

FREDERICO MAYOR ZARAGOZA

Ex-Diretor Geral da Unesco, Espanha

 

STAVROS LAMBRINIDIS

Ex-ministro de Assuntos Exteriores, enviado especial da UE para os Direitos Humanos, Grécia

 

Personalidades Eminentes

FÓRUM MUNDIAL DE DIREITOS HUMANOS

ROMANO PRODI

Ex-Presidente do Conselho de Ministros, ex-presidente da Comissão europeia, Itália

 

JACQUES TOUBON

Defensor de direitos, ex-ministro, França

 

JACK LANG

Presidente do Instituto do Mundo Árabe, ex-ministro, França

 

BERTRAND DELANOË

Ex-Prefeito de Paris, França

 

DANIEL COHN BENDIT

Deputado europeu, França/Alemanha

 

STEFAN FÜLE

Ex-Comissário Europeu de Expansão e Política Europeia de Vizinhança, República Tcheca

 

FATOU BENSOUDA

Procuradora-geral na Corte Penal Internacional, Gâmbia

 

ANTÔNIO AUGUSTO CANÇADO TRINDADE

Juiz da Corte Internacional de Justiça, Brasil

 

ROBERTO GARRETON

Relator especial, Chile

 

BACRE WALY NDIAYE

Relator especial, Senegal

 

KARIM LAHIDJI

Presidente da FIDH, Irã

 

KENNETH ROTH

Diretor da Human Rights Watch, Estados Unidos

 

RAJI SOURANI

Presidente da Organização Árabe de Direitos Humanos, Palestina

 

JAVIER MORENO SANCHEZ

Global Progressive Forum, Espanha

 

JUAN MENDÈZ

Jurista, Relator especial sobre a tortura, Argentina

 

NIGEL RODLEY

Jurista, membro do Comitê de Direitos Humanos, Grã-Bretanha

 

KHALIFA SALL

Prefeito de Dakar, Senegal

 

MOHAMED CHÉRIF BASSIOUNI

Especialista em direito penal Internacional, Egito/Estados Unidos

 

IYAD BEN ACHOUR

Jurista, membro do Comitê de Direitos Humanos das Nações Unidas, República Tunisina

 

JEAN PAUL COSTA

Ex-Presidente da Corte Europeia de Direitos Humanos, França

 

ANDREA RICCARDI

Fundador da Comunidade Católica San Egidio, ex-ministro, Itália

 

CHRISTOPHER STONE

Presidente da Open Society Foundations

 

LAWRENCE MUSHWANA Presidente da Comissão de Direitos Humanos, Presidente do CIC, África do Sul

 

KALPONA AKTER

Sindicalista, fundadora do Bangladesh Center for Worker Solidarity, Bangladesh

 

SVETLANA GANNUSHKINA

Ativista dos DireitosHumanos, fundadora da ONG Citizen's Assistance, Rússia

 

FAWZIA KOOFI

Vice-presidenta da Assembleia Afegã, militante dos direitos da mulher, Afeganistão

 

MA JUN

Jornalista investigativo, ativista ambiental, China

 

DENIS MUKWEGE

Militante de Direitos Humanos, República Democrática do Congo

 

KAKENYA NTAIYA

Militante dos Direitos da Mulher, fundadora do Kakenya Center for Excellence, Quênia

 

MALALA YOUSAFZAI

Militante dos Direitos da mulher, Afeganistão

 

BINETA DIOP

Fundadora da ONG Mujeres Áfric Solidaridad, Senegal

 

PERSONALIDADES EMINENTES

FÓRUM MUNDIAL DE DIREITOS HUMANOS

 

HANAN DAOUD KHALIL ASHRAWI

Universitária, fundadora da ONG Miftah, Palestina

 

RONY BRAUMAN

Ex-Presidente do Médicos sem fronteiras, França

 

MICHEL WARSCHAWSKI

Diretor do Alternative Information Center, França/Israel

 

MUHAMAD YUNUS

Economista, fundador do Grameen Bank, Prêmio Nobel da Paz, Bangladesh

 

NOAM CHOMSKY

Linguísta e filósofo, Estados Unidos

 

EDGAR MORIN

Filósofo, França

 

SONALLAH IBRAHIM

Escritor, vencedor do Prêmio Ibn Rochd da liberdade de pensamento, Egito

 

JEAN MARIE GUSTAVE LE CLÉZIO

Escritor, Prêmio Nobel de Literatura, França

 

WOLE SOYINKA

Escritor, Prêmio Nobel de Literatura, Nigéria

 

FERIT ORHAN PAMUK

Escritor, Prêmio Nobel de Literatura, Turquia

 

JOSEPH STIEGLITZ

Economista, Prêmio Nobel de Economia, Estados Unidos

 

BOUALEM SANSAL

Escritor e ensaísta. Prêmio novela árabe 2012, Argélia

 

MAHMOUD HUSSEIN

Ensaístas, Egito/França

 

GILBERT ACHCAR

Politólogo, ensaísta, Líbano

 

PATRICK CHAMOISEAU

Escritor, ensaísta, Guadalupe

 

ELIAS KHOURY

Escritor, Líbano

 

RÉGIS DEBRAY

Escritor, França

 

BILL GATES

Presidente da Bill & Melinda Gates Foundation, Estados Unidos

 

BALTAZAR GARZON

Presidente do Centro Internacional para a Promoção dos Direitos Humanos, Argentina

 

DANY GLOVER

Ator, Embaixador da Boa Vontade da UNICEF, Estados Unidos

 

DANIEL BARENBOÏM

Músico. Mensageiro da Paz das Nações Unidas, Argentina/Israel

 

MERYEM SAÏD

Viúva de Edward Said, Estados Unidos

 

YOUSSOU N'DOUR

Músico. Ex-ministro da Cultura, Senegal

 

CORNEILLE CORNELIUS NYUNGURA

Artista. Ruanda/Canadá

 

JOHNNY CLEGG

Artista, África do Sul

 

COMITÊ CIENTÍFICO

FÓRUM MUNDIAL DE DIREITOS HUMANOS

 

 

ABDALLAH SAAF

CERSS, Marrocos

 

ABDELBASSET HASSEN

Centro árabe de Derechos

Humanos, República Tunisina

 

ADRIANA ELBA ARCE

Centro de Direitos Humanos,

Ministério da Justiça, Argentina

 

AMINA BOUAYACH

Secretária-geral da FIDH, Marrocos

 

EMIR SIMAO SADER

UNESCO/Universidade do Rio de Janeiro, Brasil

 

HAMID BEN CHRIFA

DIDH, Marrocos

 

HAMOUDA SOUBHI

FMAS, Marrocos

 

HANNY MEGALLY

Alto Comissariado de Direitos Humanos, Egito

 

HOURIA ES-SLAMI

Grupo de trabalho da ONU sobre as desaparições forçadas ou involuntárias, CNDH, Marrocos

 

JEAN-PIERRE DUBOIS

Liga de Direitos Humanos, França

 

KAMAL LAHBIB

FMAS, Marrocos

 

KAMEL JENDOUBI

Fundação Euromed, Tunísia

 

KATIA DUDYK

Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais, Brasil

 

MABASSA FALL

Representante permanente da FIDH junto à União Africana, Senegal

 

MAHJOUB EL HAIBA

DIDH, Marrocos

 

MARCOS FRANCISCO URUPÁ MORAES DE LIMA

Empresa Brasil de Comunicação, Brasil

 

MICHEL TUBIANA

Rede Euromed de Direitos Humanos, França

 

MOHAMED MOKHTAR TRIFI

Liga Tunisina de Direitos Humanos, República Tunisina

 

MOHAMED SGHIR JANJAR

Fundação do Rei Abdul Aziz Al Saoud, CNDH, Marrocos

 

PATRICIA BARCELOS

Secretaria de Direitos Humanos, Brasil

 

PATRICK CHARLIER

Centro para a igualdade de oportunidades e a luta contra o racismo, Bélgica

 

RABEA NACIRI

ADFM, CNDH, Marrocos

 

RAJI K. M. SOURANI

Palestinian Centre for Human Rights, Palestina

 

RAYMOND BENHAIM

Centro de Estudos e de Iniciativas de Solidariedade Internacional, França

 

RICARDO ESPINOSA

Fundación Suiza-Marruecos, Suíça

 

SAID BENARBIA

Comissão Internacional de Juristas, Suíça

 

SOUHAYR BELHASSEN

Liga Tunisiana de Direitos Humanos, República Tunisina

 

SOUMICHA RIYAHA

CNDH, Marrocos

 

ZIAD ABDESSAMAD

Arab NGO Network for Development, Líbano

 

ABDELILAH FOUNTIR

Secretaria-Geral do Governo, Marrocos

 

ALVARO DE VASCONCELOS

Professor universitário, Brasil

 

ANTONIO YELPI AGUILAR

Observatório dos Direitos Humanos e da Liberdade de expressão, Chile

 

JORGE RAMIREZ REYNA

Advogado, Peru

 

MARCO ANTONIO SAGASTUME GEMMELL

Academia dos Direitos Humanos, Guatemala

 

MOHAMED CHAFIKI

Ministério da Economia e Finanças, Marrocos

 

ROBERTO ALEJANDRO SHARPE ELLIS

Comissariado de Direitos Humanos da República do Panamá

 

FARIDA KHAMLICHI

Comissão nacional de direito internacional humanitário, Marrocos

 

FÓRUM MUNDIAL DE DIREITOS HUMANOS

INSTITUIÇÕES E ONGS MARROQUINAS ENVOLVIDAS OU VINCULADAS

Os direitos civis e políticos, o direito à saúde, o direitos dos portadores de necessidades especiais, os direitos da Mulher, os direitos das crianças, sindicatos, desenvolvimento sustentável, economia solidária...

Mais de 100 organizações participaram do Seminário Nacional Preparatório do FMDH

Centre d'excellence de la budgétisation sensible au genre

du ministère de l'Economie et des Finances

Conseil de la communauté marocaine à l'étranger (CCME)

Conseil de la concurrence (CC)

Conseil national des droits de l'Homme (CNDH)

Conseil supérieur de l'éducation, de la formation et de la recherche

scientifique

Délégation interministérielle aux droits de l'Homme (DIDH)

Direction des études et des prévisions financières du ministère de

l'Economie et des finances

Fondation OCP

Haute autorité de la communication audiovisuelle (HACA)

Instance centrale de prévention de la corruption (ICPC)

Institution du médiateur du Royaume

Observatoire national des droits de l'enfant (ONDE)

Poste du Maroc

Université Cadi Ayyad (UCA)

Action Jeunesse

Adala

Al Massar

Alliance Machrek-Maghreb pour l'eau (ALMAE)

Amicale marocaine des handicapés (AMH)

Association marocaine des droits humains (AMDH)

Association Bayti pour enfants en situation de rue Association Chouala pour l'éducation et la culture

Association culture et droit linguistique

Association Damir

Association de l'enfance handicapée (AEH)

Association de lutte contre le sida (ALCS)

Association démocratique des femmes du Maroc (ADFM)

Association des enseignants des sciences de la vie et de la terre (AESVT)

Association des jeunes avocats du Maroc (AJAM)

Association Eau et énergie pour tous (ESET)

Association Espace Almassar

Association Homina

Association Insaf

Association de préservation de Jamaâ El Fna

Association La colombe blanche

Association Lumière sur l'émigration clandestine au Maghreb (ALECMA)

 

 

FÓRUM MUNDIAL DE DIREITOS HUMANOS

INSTITUIÇÕES E ONGS MARROQUINAS ENVOLVIDAS OU VINCULADAS

 

Association marocaine de dyslexie

Association marocaine des déficients moteurs (AMDM)

Association marocaine pour des éco-villes (AMEV)

Association médicale de réhabilitation des victimes de la torture (AMRVT)

Association Medine

Association Racines pour le développement

culturel au Maroc et en Afrique

Association Ribat Al Fath pour le développement durable

Association Thissaghnasse pour la culture et le développement

Association de soutien au programme de réadaptation à base communautaire (RBC) de la Région Chaouia Ouardigha à Settat

Centre des jeunes dirigeants (CJD)

Centre d'études et de recherches économiques et sociales (CERES)

Centre marocain des droits de l'Homme (CMDH)

Coalition des instances des défenseurs des droits de l'Homme

Coalition marocaine contre la peine de mort

Coalition marocaine des organisations des droits de l'Homme (CMODH)

Coalition marocaine pour l'éducation pour tous (CMET)

Coalition Printemps de la dignité

Collectif autisme Maroc

Collectif des communautés subsahariennes au Maroc (CCSM)

Collectif Familles d'accueil

Collectif Kafala

 

 

 

 

 

 

Collectif marocain des instances des droits de l'Homme (CMIDH)

Collectif marocain pour l'éradication du travail des "petites bonnes" Collectif pour la promotion des droits des personnes en situation de handicap

Collectif pour le droit à la santé au Maroc

Collectif pour le droit au Maroc

Collectif pour le droit de l'enfant à une protection familiale

Collectif pour les enfants à besoins spécifiques

Comité de défense des droits de l'Homme

Confédération démocratique du travail (CDT)

Confédération générale des entreprises du Maroc (CGEM)

Conseil des migrants subsahariens au Maroc (CMSM)

Conseil des subsahariens au Maroc

Coordination maghrébine des associations des droits de l'Homme (CMODH)

Diaspora congolaise au Maroc (DICOMA)

Ecole citoyenne des études politiques (ECEP)

e-joussour : portail de la société civile Maghreb-Machrek

Enfance et culture

Fédération - Ligue démocratique des droits des femmes (FLDDF)

Fédération démocratique du travail (FDT)

Forum associatif de Safi

Forum des alternatives Maroc (FMAS)

 

 

FÓRUM MUNDIAL DE DIREITOS HUMANOS

INSTITUIÇÕES E ONGS MARROQUINAS ENVOLVIDAS OU VINCULADAS

Forum des sourds

Forum marocain de la surdité

Forum marocain Vérité et justice (FMVJ)

Gdt-World Wildlife Fund Maroc (WWF Maroc)

Groupe antiraciste d'accompagnement et de défense

des étrangers et migrants (GADEM)

Instance marocaine des droits humains (IMDH)

Institut Prometheus pour la démocratie et les droits humains

Jeune chambre internationale (JCI - Rabat)

Laboratoire civil de justice sociale

Le médiateur pour la démocratie et les droits de l'Homme (MDDH)

Ligue Braille

Mountada El Karama

Observatoire marocain des libertés publiques (OMLP)

Observatoire marocain pour la citoyenneté et la démocratie (OMCD)

Organisation de la liberté de la presse et de l'expression (OSP)

Organisation démocratique des travailleurs immigrés (ODTI)

Organisation démocratique du travail (ODT)

Organisation pour la liberté d'information et d'expression (OLIE)

Relais Prison

Réseau amazigh pour la citoyenneté (Azetta amazigh)

Réseau des associations de développement des

oasis du Sud-est (RADOSE)

Réseau des associations de Tinghir pour la démocratie

et le développement (RATDED)

Réseau des associations du Nord

Réseau marocain de l'économie sociale et solidaire (REMESS)

Réseau marocain euro-méditerranéen des ONG

Réseau mondial des femmes immigrées et épouses (REMOFIME)

Union du Maghreb des organisations pour les personnes

en situation de handicap

Union nationale des associations œuvrant dans le domaine

du handicap mental

Union nationale du travail au Maroc (UNTM)

Voix des femmes amazighes

Voix des femmes migrantes au Maroc (VFMM)

 

FÓRUM MUNDIAL DE DIREITOS HUMANOS

INSTITUIÇÕES E ONGS INTERNACIONAIS ENVOLVIDAS OU VINCULADAS

INTERNACIONAL

Alternatives International (Montréal)

Association mondiale des radiodi useurs communautaires (AMARAC, Montréal)

Banque mondiale (Washington)

Business and Human Rights (New York)

Center for International Rehabilitation (CIR, Chicago)

Centre international pour la justice transitionnelle (New York)

Cités et gouvernements locaux unis (CGLU, Paris)

Coalition mondiale Education pour tous (Johannesburg)

Comité Helsinki (Sofia)

Commission internationale des juristes (ICJ, Genève)

Confédération européenne des syndicats (CES, Bruxelles)

Confédération syndicale internationale (CSI, Bruxelles)

Conseil international de réhabilitation pour les victimes de torture (IRCT, Bruxelles)

Conseil mondial de l'eau (Marseille)

Disabled People's International (DPI, New Delhi)

Equality without Reservation (Rabat)

Fédération internationale des ligues des droits de l'Homme (FIDH, Paris)

Fond monétaire international (FMI, Washington)

Fonds des Nations unies pour la population (FNUAP, New York)

Handicap International (HI, Genève)

International Detention Coalition (IDC, Melbourne)

International Disability Alliance (IDA, Genève)

International Federation of Hard of hearing (IFHOH, Stockholm)

ONU Femmes (New York)

Organisation de coopération et de développement économiques (OCDE, Paris) Organisation des Nations Unies pour l'alimentation et l'agriculture (FAO, Rome)

Organisation Internationale de la Francophonie (OIF, Paris)

Organisation internationale du travail (OIT, Genève)

Organisation islamique pour l'éducation, les sciences

et la culture (ISESCO, Rabat)

Organisation mondiale contre la torture (OMCT, Genève)

Oxfam International (Oxford)

Partenariat mondial de l'eau (GWP, Paris)

Platform for International Cooperation on Undocumented Migrants (PICUM, Bruxelles)

The Global Network for Public Interest Law

(PILNET, New-York)

Union interparlementaire (UIP, Genève) Union mondiale des aveugles (Toronto)

United Nations Global Compact (New York)

United Nations International Children's

Emergency Fund (UNICEF, Rabat)

World Federation of the Deaf (WFD, Helsinki)

 

FÓRUM MUNDIAL DE DIREITOS HUMANOS

INSTITUÇÕES E ONGS INTERNACIONAIS ENVOLVIDAS OU VINCULADAS

ÁFRICA

Alternative Espaces citoyens Niger (Niamey)

Association des jeunes avocats du Niger (AJAN, Niamey)

Association for Women's Rights in Development (AWID, Johannesburg)

Association Tajmaat N'jebla (Algérie)

Association Wassila (Alger)

Banque africaine de développement (BAD, Tunis)

Cairo Institute for Human Rights Studies (CIHRS, Le Caire)

Center of Egyptian Women's Legal Assistance (CEWLA, Le Caire)

Commission économique des Nations unies pour l'Afrique (UNECA, Addis-Abeba)

El Shehab Foundation (Le Caire)

Environnement et développement du tiers-monde (ENDA, Dakar)

Fédération internationale des droits de l'Homme auprès de l'Union africaine (Dakar)

Femmes, éducation, culture, santé et développement en Afrique (FECSDA, Dakar)

Forum tunisien des droits sociaux économiques (FTDES, Tunis)

Groupe béninois d'économie sociale et solidaire (GBESS, Libreville)

Groupe sénégalais d'économie sociale et solidaire (GESS, Dakar)

Institut arabe des droits de l'Homme (IADH, Tunis)

Institut Panos Afrique de l'Ouest (Dakar)

Ligue algérienne de défense des droits de l'Homme (LADDH, Alger)

Ligue tunisienne des droits de l'Homme (LTDH, Tunis)

Mauritius Co-Operative Saving and Credit League (MACOSCLE, Port Louis)

Mouvement culturel berbère (MCB, Alger)

Mutuelle de santé du Gabon (MUSAGAB, Libreville)

Mutuelle nationale de l'enseignement de Tunisie (MNET, Tunis)

Organisation arabe des droits de l'Homme (OADH, le Caire)

Organisation nigérienne pour la promotion de l'hydraulique et de

développement à la base (ONPHDB, Niamey)

Organisations de la société civile d'Afrique francophone (OSCAF, Cotonou)

Radio 6 (Tunis)

Radio Citoyen (Niamey)

Regroupement Action Jeunesse (RAJ, Alger)

Réseau africain de l'économie sociale et solidaire (RAESS, Salé)

Réseau d'économie sociale et solidaire du Cameroun (RESSCAM, Yaoundé)

Réseau des acteurs du Kasai pour une économie sociale et solidaire (REAKES, Kinshasa)

Réseau des institutions nationales africaines des droits de l'Homme (RINADH, Kampala)

Réseau ivoirien d'économie sociale et solidaire (RIESS, Abidjan)

Réseau national d'appui à la promotion de l'économie sociale et solidaire (RENAPESS, Bamako)

Réseau national de promotion de l'économie sociale et solidaire - Burkina Faso (RENAPESS-BF, Ouagadougou)

Réseau togolais d'économie sociale et solidaire (RTESS, Lomé)

Trade Network Africa (Accra)

Transparency 25 (Tunis)

Union nationale des coopératives tunisiennes (UNCT, Tunis)

 

FÓRUM MUNDIAL DE DIREITOS HUMANOS

INSTITUIÇÕES E ONGS INTERNACIONAIS ENVOLVIDAS OU VINCULADAS

 

EUROPA

Agence européenne des droits fondamentaux (FRA, Vienne)

Agence française pour le développement (AFD, Paris)

Arab Reform Initiative (ARI, Paris)

Association française de normalisation (AFNOR, Paris)

Association francophone des commissions nationales de promotion et de protection des droits de l'Homme (AFCNDH, Paris)

Association indépendante de promotion culturelle, sociale et civile (ARCI, Rome)

Association pour la prévention de la torture (APT, Genève)

Banque européenne d'investissement (Luxembourg)

Centre interfédéral pour l'égalité des chances (Bruxelles)

Chambre de commerce internationale (CCI, Paris)

Coalition internationale Sida, Plus (Pantin)

Comisiones Obreras (CCOO, Madrid)

Dignity - Danish Institute Against Torture (Copenhague)

European Network of Equality Bodies (EQUINET, Bruxelles)

Fondation Euromed pour la protection des défenseurs des droits de l'Homme (FEMDH, Paris)

Fondation Suisse-Maroc pour le développement durable (FSMD, Genève) Forum européen des droits des personnes handicapées (FEPH, Bruxelles)

Global Business Initiative on Human Rights (GBI, Sussex)

Ligue française des droits de l'Homme (LDH, Paris)

Migreurop - Observatoire des frontières (Paris)

Mouvement contre le racisme, l'antisémitisme et la xénophobie (MRAX, Bruxelles)

Opinion internationale (Paris)

Réseau d'information tiers-monde (RITIMO, Paris)

Réseau euro-méditerranéen des droits de l'Homme (REMDH, Copenhague-Bruxelles)

Un ponte per (Rome)

Ya Basta (Padoue)

 

FÓRUM MUNDIAL DE DIREITOS HUMANOS

INSTITUÇÕES E ONGS INTERNACIONAIS ENVOLVIDAS OU VINCULADAS

 

ÁSIA

Arab NGO Network for Development (ANND, Beyrouth)

Asian Regional Exchange for New Alternatives

(ARENA, Hong Kong)

Community Based Rehabilitation (CBR Global Network, Bangkok)

Palestinian Center for Human Rights (PCHR, Gaza)

Rassemblement démocratique des femmes

libanaises (RDFL, Beyrouth)

United Nations University (Tokyo)

Women's Studies Center - Palestine

(WSC-Pal, Jérusalem)

 

AMÉRICAS

Alternatives (Montréal)

Centre des droits l'Homme (Buenos Aires)

CIRANDA (Rio de Janeiro)

Empresa Brasil de Comunicaçao (EBC, Brasilia)

Facultad Latinoamericana de Ciencias Sociales (FLASCO, Sao Paulo)

Instituto de Relaçoes Internatnacios (IRI-USP, Sao Paulo)

Red Iberoamericana de Organismos y Organizaciones contra la Discriminación (RIOOD, Mexico)

Voces (Rio de Janeiro)

Women Learning Partnership (WLP, Washington)

Women's Learning Partnership for Rights, Development, and Peace (WLP, Bethesda)

World Disability Foundation (Dayton)

 

 

FÓRUM MUNDIAL DE DIREITOS HUMANOS

 

CONSEIL NATIONAL DES DROITS DE L'HOMME CNDH

Boulevard Erriad, Immeuble Parcelle 22,

Hay Ryad, Rabat, Royaume du Maroc

contact@whrforum.org

Téléphone : +212 661 162 216 / +212 537 571 088

Télécopie : +212 537 572 350